No princípio, criou Deus os céus e a Terra

A Bíblia não é um livro qualquer. Ela é atemporal e única. Nela, estão o começo, o presente e o fim da história do mundo, de modo que a Verdade de Deus está ao alcance de todos. E ela começa sem rodeios: “No princípio, criou Deus os céus e a Terra.” Nada na Bíblia é por acaso, logo, o primeiro versículo sendo assim tão claro e objetivo, tem um motivo para ser assim.

Existem várias versões que o homem usou para explicar a origem de tudo. Outros, no entanto, preferem dizer que o universo sempre existiu. Lembro-me de Bertrand Russell que dizia: “O universo está lá. E isso é tudo.” Pois bem, o primeiro versículo de Gênesis já começa respondendo o questionamento de vários homens através dos séculos: o universo não é eterno no passado, foi criado e projetado, e o Criador é Deus.

Podemos conferir essa resposta, ou ela é questão de fé? Fé é crer sem ver, é verdade; mas Tomé creu depois de ver. Recomendo ao leitor que procure pelo “Argumento Cosmológico Kalam”, nos vídeos ou artigos do Dr. Willian Lane Craig. Mas o que me chama mais a atenção é que Alexander Vilenkin, cientista renomado, tenha decretado que o universo teve um começo, o Princípio. Nas palavras dele: “Os cientistas não podem mais se esconder atrás de um passado eterno, eles têm que enfrentar o problema de um início cósmico.”

E o que isso implica na minha vida? Referência temporal, referência moral e alargamento do entendimento do ambiente que está em volta de mim. Referência temporal porque eu sei de onde viemos e para onde vamos; referência moral porque Deus, em sua perfeição e poder, é o parâmetro onde são medidas todas as ações humanas; alargamento do entendimento porque justamente essa hierarquia de valores que eu apreendo ao absorver o conteúdo bíblico me dá uma noção mais clara da realidade.

Ortega y Gasset afirmou que o homem está perdido no mundo, e é verdade. Mas ao crer em Deus, ao menos posso ter uma noção da direção certa – o que já é muito para quem está perdido. Isso não significa que terei todas as respostas que desejo, mas que estarei numa posição muito melhor do que aquele que insiste em rejeitar a Deus como referência e está completamente solto e perdido nas divagações, vontades e defeitos humanos. Uma fala do filme “Deus não está morto 2” explica essa situação: “O ateísmo não te dá as respostas, só te tira a esperança.”

Não é à toa que um sentimento de desorientação generalizada toma conta dos dias de hoje. Deus não é mais uma realidade para as pessoas, mas uma crença, uma possibilidade – na melhor das hipóteses. As consequências são o relativismo moral, a desorientação existencial e uma diminuição da inteligência. Quem se entrega ao mundo físico-político e ignora o Deus Criador está sujeito a crer e fazer as piores coisas da humanidade. Não é coincidência que o nazismo e o comunismo tenham sido tão terríveis na história. O materialismo e o foco total em um projeto político transformam seus mentores em monstros e os capangas em idiotas. Como diz Salomão, o temor do Senhor é o princípio da sabedoria.

Aliás, Salomão chega à seguinte conclusão depois de refletir sobre a vida: “De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é dever de todo homem.” E não é para menos! Afinal, Ele, no princípio, criou os céus e a Terra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s